quarta-feira, 25 de abril de 2018

Lá venho eu de novo com previsões...

Sim!!!!!

Texto novo e conforme prometido as minhas previsões para o Campeonato Brasileiro de 2018.

Dentro do padrão que eu mesmo estipulei, na segunda rodada venho aqui e resolvo dar uma de Mãe Dinah e prever o futuro dos clubes no Brasileirão.

Já falei lá no Boteco da Rádio Grenal quatro dos seis clubes que acredito serão os postulantes ao título e as vagas da Libertadores. (sem aquela várzea de 187392 vagas por causa dos clubes que ganham Copa do Brasil, Sulamericana e a própria Libertadores)

Vamos começar pela parte de cima da tabela???

1- GRÊMIO - Eu seria muito incoerente se não colocasse o Grêmio como um dos favoritos a conquista do BR18. Está jogando o melhor futebol do país e da América. Só isso já credencia a equipe de Renato a buscar o caneco nacional.

2- CORINTHIANS - O time comandado por Fábio Carille está, mais uma vez junto com o Grêmio, na briga pelo campeonato nacional. Jogando um futebol de desarme e construção rápida de jogadas, o atual campeão entra forte para a busca de mais uma taça.

3- CRUZEIRO - Dirão que eu estou maluco!!! A Raposa figura hoje na zona do rebaixamento, mas Mano Menezes tem a manha de trabalho a longo prazo e as peças de qualidade do elenco celeste podem fazer toda a diferença na segunda metade da competição.

4- SANTOS - Jair Ventura é o responsável por eu colocar o Peixe nesta seleta lista de times favoritos ao título. Fez bom trabalho com o grupo limitado do Botafogo em 2017 e ganhou a credencial de brigar pela taça.

5- ATLÉTICO PARANAENSE - Fernando Diniz entra com uma proposta diferente de jogo: a posse de bola desde o goleiro até o atacante. Já foi assim quando comandava o Audax e segue nesta mesma ideia de trabalho com o Furacão. Por vezes acaba sendo perigoso e arriscado esse estilo de jogo, mas bem trabalhado pode render algum fruto.

6- FLAMENGO - O time da Gávea chega desacreditado na competição. Demissão em massa no Departamento de Futebol e na Comissão Técnica trazem novas esperanças para a maior torcida do país. Só que apenas a força da arquibancada não será suficiente. Vai ser preciso unir a qualidade individual que tem no elenco com um bom trabalho na casamata.


Deixei o Palmeiras de fora?!?!?!?!?!

Sim... Não acredito que a convicção da direção mantenha Roger Machado no comando e isso deve acarretar em saída da briga pelo título.

E o Inter?!?!?!?!?!?!

Para mim, briga pelo meio de tabela. Deve circular entra a 8ª e a 11ª posição.

Depois de listas a parte de cima, vamos para a ZONA DA GUILHOTINA

1- PARANÁ - O clube paranaense acabou de subir para a Série A e deve voltar correndo para a B, O futebol apresentado nessas primeiras rodadas não o credenciam a permanecer na elite.

2- SPORT - A coisa anda feia pelos lados do Leão de Recife. Técnico pedindo demissão e chutando o balde é só uma amostra do que será o ano para o rubro-negro pernambucano. O caminho para o rebaixamento começou a ser pavimentado...

3- CEARÁ - Mais um clube que acabou de subir e deve descer no ano que vem. É uma equipe sem a força dos "clubes grandes" e mesmo jogando no Castelão, onde o apoio da torcida é forte, não deve conseguir segurar a pressão.

4- VITÓRIA - Time limitado tecnicamente que não conseguiu apresentar um futebol de qualidade mesmo jogando nos seus domínios. Já não é de hoje que o time não consegue brigar por algo maior dentro da Série A, flertando sempre com a parte de baixo da tabela. De tanto se arriscar, uma hora a coisa desanda...

5- CHAPECOENSE - Embora eu tenha um apreço grande pela Chape, por todos os motivos que quem me acompanha sabe, este ano a briga do Índio Condá deve ser para fugir da degola. A manutenção da equipe na Série A vai ser o maior desafio para a equipe catarinense.


Mais uma vez me arrisco com as previsões.

Posso errar?? Sim!!!!!! Todas elas.

Posso acertar?? Sim!!!!!! Algumas delas.

Varemos no final do ano até onde a minha intuição está correta.

Deixem nos comentários as previsões de vocês, ok?!?!?!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Ontem escutava, hoje sou colega

Eu sonhava em trabalhar na imprensa por acreditar que poderia fazer um trabalho semelhante a muitos profissionais que estão no meio da comunicação. E corri atrás dessa vontade.

Hoje realizo um sonho e ainda por cima faço parte de uma equipe onde muitos que aqui estão até ontem eram as minhas principais referências dentro da imprensa.

Dividir uma bancada, produzir programa, gerar material e buscar entrevistas.  Cada oportunidade é mais do que uma obrigação. é uma satisfação de sonho alcançado.

Não vou citar nomes aqui para não esquecer e melindrar ninguém, mas é só buscar a listagem de comunicadores da Rádio Grenal que ali constam várias referências do rádio esportivo gaúcho.

Hoje faço parte da tal imprensa.

Já fui chamado de gremista.

Já fui chamado de colorado.

E isso não importa. O que conta hoje é fazer aquilo que sempre se buscou e que agora faz parte do meu dia-a-dia.

Façam o mesmo. Busquem aquilo que vocês mais apreciam. Sonhem e corram atrás.

Um dia se realiza.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

INFORMAÇÕES: demanda tempo e muita paciência

Dentro do meio futebolístico precisamos estar sempre atrás de INFORMAÇÕES.

Só que isso não é tão simples quanto parece. Buscar uma fonte da um trabalho do caramba. Primeiro é preciso do contato, depois de receber um retorno. Até ai, nada de muito complexo - tudo bem que ter uma boa rede de relacionamentos ajuda no primeiro ponto.

Depois de tudo isso, começa o exercício de paciência e de confiança: de você na fonte e da fonte em você.

Foi assim que consegui as minhas primeiras notícias dentro do meio esportivo.

Quando eu falei no ar que a Copa dos Campeões não iria sair, fui muito questionado e também acusado de estar "secando torneio". Dias depois a INFORMAÇÃO que eu trouxe acabou se confirmando através da palavra da organização do torneio. (até postei aqui no blog sobre o assunto. Busca ali na barra de arquivo.)

O mesmo acabou acontecendo com Miller Bolaños e sua ida para o Tijuana do México. Quando surgiu a publicação da imprensa mexicana do interesse do clube no atacante gremista, fui atrás de algumas fontes e também de algumas INFORMAÇÕES. Assim que tive a confirmação de pessoas ligadas ao clube e também de mais de uma fonte da confirmação do interesse, começou o exercício de paciência.

Alguns dias de tentativa de contato com o empresário do jogador, sem sucesso. Dias fazendo contato com a direção gremista e sempre recebendo "não" como resposta aos questionamentos.

Do México, vinham as confirmações, inclusive com valores e prazo de contrato. Aqui... Nada.

Mas é assim que funciona. é assim que se começa. Batalhando. Fuçando. Correndo atrás.

Nada cai no colo de graça. Sempre é preciso colocar um pouco a mais do que o seu simples trabalho.